Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Congresso dos EUA em cima de Amazon, Apple, Facebook e Google

Empresas são acusadas de práticas anticomerciais com concorrentes
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Estados Unidos , 30/07/2020 - 16:56Atualizado em 30/07/2020 - 16:57
Foto: divulgação
Foto: divulgação

O Congresso dos Estados Unidos está em cima de quatro das cinco maiores empresas de tecnologia do mundo: Amazon, Apple, Facebook e Google. Representantes das grandes empresas estão depondo, em um processo que tem como o objetivo garantir de que não haja o abuso de posição dominante no mercado por parte das corporações

“Existe a forte acusação de que as empresas puxaram o tapete de seus rivais, prejudicando toda essa coisa que defendem tanto que é o livre mercado. A primeira audiência foi complexa, porque cada empresa está respondendo por uma acusação diferenciada”, declarou a publicitária Alessandra Koga.

O objetivo do congresso com esses depoimentos é, quem sabe, fazer alterações nas leis norte-americanas em relação a práticas que dificultam a participação de outras empresas no mercado. “Depois disso tudo será feito um relatório de investigação das evidências e práticas anti comerciais com a concorrência, para que a base do governo, em sumo, mude as leis”, disse Koga.

Essa não seria a primeira vez que o Congresso dos EUA interferiria na atuação de grandes empresas sob o pretexto de garantir o crescimento de novas empresas no país. Antigamente, a divisão das empresas de petróleo por acusação de monopólio já havia acontecido, assim como empresas de telefonia e tabaco. Agora, por último, é a vez das empresas de tecnologia.