Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Agente socioeducativa de Criciúma e o marido são mortos em Porto Alegre

Itiara Hepp da Rosa Araújo trabalhava no Case de Criciúma
Diário Catarinense Porto Alegre, RS, 24/11/2020 - 14:00Atualizado em 24/11/2020 - 14:03
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Uma mulher grávida que trabalhava no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Criciúma e o marido foram mortos a tiros dentro de um carro na noite do último domingo, 22, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

I​tiara Hepp da Rosa Araújo tinha 36 anos, era natural de Santa Catarina, e trabalhava como agente de segurança socioeducativa no Case de Criciúma. Já o homem era Guilherme Gomes Raya, de 27 anos, natural do Rio Grande do Sul. A identidade das vítimas e a relação entre elas foi confirmada pela Secretaria de Administração Prisional e Socioeducativa (SAP) de Santa Catarina, que lamentou as mortes.

Conforme a polícia, Itiara e Guilherme estavam dentro de um carro estacionado no bairro Farrapos, na Zona Norte de Porto Alegre. Duas pessoas usando bicicletas teriam passado atirando na direção do veículo, um Peugeot 206 com placas de Santa Catarina. Itiara e Guilherme morreram na hora. O bebê também não resistiu.

​​As circunstâncias e motivações do crime estão sendo investigadas conduzida pela 2ª Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Porto Alegre.