Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

A luta na recuperação e nas sequelas de um positivado com coronavírus

Amarildo Passos sente as sequelas diariamente e terá que contar com apoio médico pelos próximos seis meses
Vitor Netto
Por Vitor Netto Criciúma - SC, 03/08/2020 - 08:46Atualizado em 03/08/2020 - 08:56
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A recuperação de pacientes positivados de coronavírus é extensa. Devido a gravidade dos sintomas, as sequelas também afetam o corpo. Além dos sintomas e da luta diária para se livrar do vírus, as sequelas deixadas pela a doença também são evidentes e agravantes. É a situação vivida pelo publicitário Amarildo Passos. Há pouco mais de 20 dias em isolamento, ele ficou um tempo internado em hospital e hoje está sendo medicado em casa, contudo ainda utiliza diariamente de medicamentos e sofre sequelas da doença. 

"Eu tive fortes  dores no corpo, uma gripe, dor de cabeça e de garganta. Muita tontura. Uma sensação muito estranha e forte. Eu fiz o teste rápido e deu negativo. Dois dias depois eu voltei a fazer o teste, pois os sintomas eram muito forte. Teve um dia que eu desmaiei em casa. A roupa ficou totalmente encharcada, desmaiei e fui levado para o hospital", contou Passos ao programa Adelor Lessa na manhã desta segunda-feira, 3. "É uma sensação horrível. Falta de ar, dor no peito. São sensações muito horríveis", completou.

O publicitário explica que a a doença é grave afeta muito a saúde física dos contaminados. "Escovar o dente, comer, tomar banho, tudo fica cansado. Escova o dente, deita descansa. Tudo dosado, para uma recuperação mais rápida possível", explicou. 

Amarildo também faz um pedido, para que as pessoas se conscientizem. "O apelo que eu faço e de que as pessoas se conscientizem da gravidade dessa doença. Não é brincadeira. Que não ande em aglomerações. Se não tem amor a vida própria, que tenham amor pelas outras pessoas", contou, emocionado. 

Conforme Amarildo, apesar de sentir uma boa recuperação em relação aos outros dias, ainda conta com sequelas. "A doença não está no seu corpo, mas as sequelas permanecem. Até quarta-feira fico em isolamento e me recuperando, com medicamentos, com outros exames e vitaminas nos próximos seis meses", explicou. 
 

Tags: coronavírus