Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Do Comércio Exterior à liderança pela volta do setor de eventos

Daiane Pavei Savi, empreendedora do setor de festas, foi a entrevistada do Programa Do Avesso desta quinta-feira
Vitor Netto
Por Vitor Netto Criciúma - SC, 29/10/2020 - 19:25
Fotos: Vitor Netto / 4oito
Fotos: Vitor Netto / 4oito

O cotidiano de Daiane Pavei Savi, mais conhecida como Dai, é no meio de balões, decorações, emoção e correria. Há 13 anos ela atua no ramo de festas e eventos. Com boas histórias e situações vividas na organização de festas. Ela, proprietária da Innovare Festas e Locações, foi a convidada do Programa Do Avesso desta quinta-feira, 29, na Rádio Som Maior. Além disso, este ano, junto com a pandemia, ela foi uma importante liderança no movimento e pela luta do setor de eventos. 

Atuando há 13 anos no ramo dos eventos, ela iniciou sem muita pretensão, organizando as festas dos filhos. A sua primeira festa foi um chá de bebê surpresa de uma amiga. Contudo, antes mesmo de trabalhar nesse ramo, ela atuou por 15 anos com Comércio Exterior. "Eu sempre tive a ideia e as pessoas começaram a me procurar. Eu comecei a organizar, mas queria algo diferente do que já tinha. Então depois de dois anos no ramo eu abri a loja de locações", contou. 

Com uma vasta quantidade de produtos e equipamentos, ela conta com produtos, objetos e serviços para as pessoas locarem e realizarem as suas festas. "As pessoas vão na nossa loja, nós montamos o local e eles reproduzem em casa. Mas também nós montamos, depende de como a pessoas quer", explicou. 

Luta pelo setor de eventos na pandemia 

Com a pandemia, um setor que foi fortemente afetado foi o de eventos e Dai teve um importante papel na luta pelo retorno seguro do ramo. "Quando começamos a criar os grupos, o pessoal colocou o meu nome de besteira. E eu falei 'eu vou, mas eu não vou desistir e só vou parar quando for para retornar com força'", comentou. 

Com diversas reuniões em Florianópolis com secretários e outros servidores, na sexta-feira, 23, conseguiram uma importante liberação, que foi o aumento para 50% de ocupação nas regiões em Amarelo no Estado e 30% de ocupação nas regiões em Laranja.

Ouça a entrevista completa: