Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Governo anuncia restrições em praias, ônibus, casas noturnas, entre outras

Medidas valem por 15 dias e são resposta ao avanço do coronavírus
NSC Total Florianópolis, SC, 24/02/2021 - 18:58Atualizado em 24/02/2021 - 20:38
Foto: Arquivo / 4oito
Foto: Arquivo / 4oito

Santa Catarina definiu novas restrições a partir desta quinta-feira, 25, em praias, ônibus, academias, casas noturnas e outras atividades. O decreto ainda será publicado, mas a assessoria de imprensa adiantou algumas das medidas.

Para casas noturnas e casas de espetáculos, proibição de funcionamento em todos os níveis de risco; para venda e consumo de bebidas alcoólicas em postos de combustíveis e suas lojas de conveniência entre 24h e 6h, proibição em todos os níveis de risco; para o transporte coletivo urbano municipal, intermunicipal e interestadual, redução do limite de funcionamento para 50% da capacidade do veículo, em todos os níveis de risco; redução do limite de funcionamento para 25% de ocupação, em todos os níveis de risco: parques temáticos e zoológicos; cinemas e teatros; bares; circos e museus; e igrejas e templos religiosos.

-Redução do limite de funcionamento para 25% de ocupação e limitação do horário de funcionamento somente entre 6h às 23:59h, em todos os níveis de risco: eventos sociais e de qualquer natureza, inclusive os na modalidade drive-in; congressos, palestras e seminários; e feiras, exposições e inaugurações; limitação do horário de funcionamento somente entre 6h às 23:59h, em todos os níveis de risco: academias e centros de treinamento; piscinas de uso coletivo, clubes sociais e esportivos e quadras esportivas, sendo proibidas essas atividades aos sábados e domingos; shopping centers e centros comerciais; e restaurantes, cafeterias, pizzarias, casas de chás, casas de sucos, lanchonetes, confeitarias, padarias e afins; utilização de faixas de areia de praias, parques, praças, jardins botânicos, balneários e demais espaços públicos somente sem aglomeração. Além disso, os Municípios do Estado, por meio dos respectivos Prefeitos, poderão estabelecer medidas específicas de enfrentamento mais restritivas.