Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Coluna Pinduka

Por Pinduka 13/04/2019 - 06:00

Lembram-se daquela EXPLOSÃO do prédio ali na Rua Henrique Lage com fundos para a Travessa Cônego Miguel Giacca, no Centro de Criciúma? A cidade foi sacudida com uma explosão na madrugada de 29 de março de 1978. Morreram 13 pessoas (sete da família BERNARDES, três dos CHAGAS, mãe, o filho e a filha, e três dos INCENDIÁRIOS, o pai Olívio e dois filhos).
Pois é! Encontrei um dos sobreviventes ali na Praça Dr. Nereu Ramos. Trata-se de ARLEI ANTONIO BERNARDES, popular Poeta ou Bin Laden. Hoje aos 69 anos, mora no antigo Hotel Novo Mundo, na Rua Dr. Paulo Marcus (defronte ao Terminal Central). Está aposentado por invalidez por causa de um AVC.
Na época da explosão, a família BERNARDES morava num dos apartamentos de um prediozinho (que foi atingido) aos fundos do prédio comercial e residencial do proprietário.

Por Pinduka 11/04/2019 - 06:00Atualizado em 12/04/2019 - 23:08

Luiz Paulo de Costa
+ 07/04 (domingo), aos 35 anos, infarto
Sepultado na segunda-feira, no Cemitério do Bairro Morro Estevão (zona rural de Criciúma). Morava nessa região.
Trabalhava na barraquinha do estacionamento rotativo ali na Rua Santo Antônio (defronte ao antigo cartório Aldo Luz e próximo à Caixa Econômica Federal). Além de cobrar o rotativo, vendia banana e aipim. Local muito procurado.

Por Pinduka 06/04/2019 - 06:00

Que saudades! O ARMAZÉM PROGRESSO ficava ali na Rua Dr. Paulo Marcus (hoje absorvida pela Avenida Centenário). Defronte era a antiga Estação Ferroviária. Na frente, dessa, tínhamos as paradas dos ônibus intermunicipais e interbairros.
Era um privilégio para o armazém, que marcou época nos anos 50, 60 e 70 receber muita gente das cidades de Tubarão e Araranguá que chegavam pelos trens. Sem contar os fregueses que vinham dos vizinhos municípios e bairros.
Visitei-os no Cemitério Municipal do Bairro São Luiz.
Os “MARTINS” vieram lá de Santana em Urussanga, onde tinham um armazém que atendia aos mineiros locais.

Por Pinduka 04/04/2019 - 06:00

Lídio Luiz Rovaris

* 09/10/1942, em Lauro Müller.
+ 24/03/2019 (um domingo), em Criciúma, aos 76 anos, Hospital São José.
Sepultado no Cemitério Municipal de Içara (capelinha da família Casagrande por parte da esposa).
Deixa esposa: Zenaide Casagrande Rovaris (família de Içara).
Filhos: Lídio Jr., Jorge Luiz (eletricista, trabalha na JBS, em Forquilhinha), Fábio (advogado) e Daniel (engenheiro de alimentos na JBS de Forquilhinha).
OBS.: nos anos 60/70, o Lídio e seus irmãos Bruno (falecido) e Ivo trabalhavam nas baleiras dos cines Rovaris, Milanez e Ópera. Os balcões das balas e guloseimas pertenciam à irmã deles, Dona Pina (era esposa do saudoso José Augusto da Silva, o Seu Zequinha, gerente dos cinemas).

Por Pinduka 30/03/2019 - 06:00

Quem não se lembra do glorioso CAXIAS, o “PINGUIM DO BAIRRO SÃO CRISTÓVÂO”, que marcou época em Criciúma de 1965 até 1975.
Falar na S.E. CAXIAS é lembrar, do farmacêutico JOÃO DOS SANTOS. Ele fundou o time, era o dono das camisas, bolas... Destacava-se como ponta-esquerda do time e depois foi o eterno treinador.

HISTÓRICO:
João Antonio dos Santos
* 06/09/1946 em Laguna.
+ 10/11/2001 em Criciúma com 55 anos.

Filho dos saudosos ANTONIO MANOEL DOS SANTOS (nascido em Salvador, Bahia, em 1907. Jogou no Fluminense de Feira de Santana nos anos 20). Faleceu em 12/10/1974 com 67 anos. Filho também  de ISABEL NERELLI DOS SANTOS (uma filha de Laguna). Faleceu em 23/5/1983.
CURIOSIDADE: como é que o Seu Antônio veio bater aqui em Laguna e conheceu a mocinha Isabel? Ele trabalhava na Marinha do Brasil e o navio veio pra Laguna afim de cuidar da costa. Ali trabalhava na Capitania dos Portos. Aí já viu, né! O Marinheirinho “bunitão” chamou a atenção da marisqueirinha. Pronto! Deu casório.

Por Pinduka 28/03/2019 - 06:00Atualizado em 29/03/2019 - 23:27

Edésio Colombo
(o DÉIO)

+ 20/03 (quarta-feira), 65 anos, 2h, Hospital São João Batista.
Sepultado no Cemitério do Rio Maina.
Deixa esposa: ELOISA (família do distrito).
Filhos: Fabiane, Lisiane, Fernanda, Gustavo e Graciele.
Netos: Taila, Luiza, Lara e Vítor Hugo.

Por Pinduka 23/03/2019 - 06:00Atualizado em 23/03/2019 - 17:28

Quem do nosso tempo (anos 50/60/70) não se lembra da antiga PADARIA BRASIL, ali na Rua Coronel Marcos Rovaris? Das bolachas e biscoitos Araré? E suas embalagens personalizadas?

Era a família Zaccaron fazendo história.

Por Pinduka 21/03/2019 - 06:00Atualizado em 23/03/2019 - 17:12

(da Congregação das Irmãs Beneditinas da Divina Providência) 
* 20/10/1930, em Siderópolis.
+ 17/03/2019 (domingo), aos 88 anos.
Velada em Nova Veneza, no Instituto Sagrada Família.
Missa de corpo presente na segunda-feira, às 8h, e sepultamento no CEMITÉRIO DE NOVA VENEZA (numa das Capelinhas das Irmãs Beneditinas).
Era filha caçula de quatro filhos de Ângelo Nossa e Ângela Fábris.
- de família simples, apegada ao amor e de profundas raízes cristãs. Rezava o terço todos os dias.
- em 1936, com 6 anos de idade, conheceu as nossas primeiras Irmãs missionárias vindas da Itália.
- no dia 12/11/1952 (22 anos), ingressou na Congregação.
- em 6/6/1955 (25 anos), fez sua 1ª Profissão Religiosa.
- Durante esses 60 anos de vida religiosa, Irmã Rosa exerceu sua missão, principalmente como enfermeira, em diferentes estados do Brasil e em diferentes países, especialmente Itália, Guiné Bissau e Paraguai. 
- sua maior alegria sempre foi poder colocar-se a serviço dos mais pobres, dos doentes, dos idosos, aliviando-lhes o sofrimento, levando-lhes ajuda, conforto e esperança, alimentada e fundamentada na Palavra de DEUS. 

Por Pinduka 16/03/2019 - 06:00

Enchente de março de 1974. Eu fui designado pelo então saudoso prefeito Algemiro Manique Barreto para comandar a nossa Comissão Municipal de Defesa Civil (COMDEC). 
O nosso QG era o Ginásio de Esportes Colombo Machado Salles. Ali se concentravam os alimentos, roupas, cobertores, barracas, etc. A alimentação ficava na quadra de esportes. As roupas, na arquibancada.
Os desabrigados e desalojados ficavam em vários colégios da cidade. Em cada local tinha uma pessoa (geralmente a diretora) que ia até o ginásio de esportes pegar as comidas ou roupas às pessoas necessitadas lá acolhidas. 
O nosso herói anônimo se chama LUIZ GERALDO DE FARIAS (o Dino do Bá). Trabalhava na fiscalização da Fazenda, mas se entregou de corpo e alma na missão de levar mantimentos para as famílias de Tubarão. O mais difícil dessa árdua missão era atravessar um rio antes da cidade, pois a ponte tinha sido levada pela enxurrada. Se aventurava em um barco inflável. E fez várias viagens até a Cidade Azul. Arriscava a sua vida, mas não desistia.

Por Pinduka 14/03/2019 - 06:00Atualizado em 16/03/2019 - 00:07

Sonia Meller Citadin

+ 16/03/2013
Esposa do Zico Citadin (comentarista esportivo da Rádio Difusora de Içara).
Família do São Defende.
MISSA DE AÇÃO DE GRAÇAS: neste domingo, 19h, Igreja de São Defende. 

Por Pinduka 09/03/2019 - 06:00Atualizado em 11/03/2019 - 00:38

Uma ouvinte mandou uma cartinha para o Programa ANDORINHA MENSAGEIRA, na Rádio Marconi, da nossa querida “Uruxanga”. Isso lá por volta de 1974. Programa de sucesso nas manhãs de domingo, comandado pelo lendário Padre Agenor Neves Marques (o Monsenhor).
“Padre Agenor. Não consigo arrumar namorado. Peço a sua ajuda e uma bênção.
E o Padre:
“Olha aqui minha filha. Passe um “batão” bem encarnado na boca, bote um pó de arroz no rostinho e um vestido bem florido com rendinhas. Aí vai ali pra Praça Anita Garibaldi. Duvido se tu não vais arrumar um broto. Vai chover de gente querendo namorar contigo. Ih! O Padre conhece essa turma. Ah! E não vá te arreganhando toda pro primeiro que aparecer, tá! Até já tô imaginando o Padre fazendo o teu casório. Faça isso, minha filha, que vou dar uma bênção bem forte”.

Por Pinduka 07/03/2019 - 06:00Atualizado em 11/03/2019 - 00:46

Mário Peruchi
(trabalhou durante 30 anos no Grupo Cecrisa)

* 20/10/1942 no Bairro São Simão em Criciúma.
+ 1º/03/2019 (sexta-feira), 76 anos.
Cremado no sábado à tarde Crematório Millenium, Bairro Liri em Içara.
Filho mais novo de Donato Peruchi e Virgínia Manganelli Peruchi.
Deixa esposa: Maria Célia Búrigo Peruchi (filha dos saudosos Honório e Geny Búrigo).
Filhos: Bruno Búrigo Peruchi (casado com Camila Vieira Peruchi) e Mariana Búrigo Peruchi Ricci (casada com Vítor Hugo Parpinelli Ricci).
Netas: Maria Júlia e Betina.
Família moradora nas proximidades do Estádio Heriberto Hülse. 
Torcedor apaixonado pelo Tigre.

Por Pinduka 02/03/2019 - 06:00

O meu “cumpadre” Waldemar Justi está prontinho esperando os seus amigos do “Barraco do Wardema” da Rua Espírito Santo, região central do Rincão, para a folia no Clubinho do São Pedro. É o CarnaCéu concorrendo com o CarnaRincão.
Manda avisar que podem ir tranquilos que ele paga tudo. E lá em cima está cheinho de “muié bunita”.

Por Pinduka 28/02/2019 - 06:00

Pedro João Bernardo
(o Agaxadinho)

+ 23/02 (sábado),85 anos.
Cremado no domingo, final de tarde, no Crematório Millenium, Bairro Liri em Içara.
Deixa esposa Dorilde Bristot Bernardo. 
Filho: Heron (advogado). 
Netos: Fernanda e Pedro.
Trabalhou nos anos 50 e 60 na antiga Casa Nova, no tempo do patriarca Luiz Búrigo e filhos Honório, Pedro, Silvio, Paulino e Lédio. À noite ajudava na Churrascaria OK dos primos Ary e Muricy Búrigo.
Porque Agaxadinho? Era magrinho, pequenino e veloz.

Por Pinduka 23/02/2019 - 06:00Atualizado em 26/02/2019 - 23:12

Tadinho! Tinham roubado a sua “EFÍGIE”, em novembro de 2011, do MONUMENTO DO MINEIRO, ali na Praça Dr. Nereu Ramos.
Mas graças ao esforço da família, que mandou fazer uma nova lá na região de Orleans, o descobridor do carvão GIÁCOMO SÔNEGO está de volta ao seu lugarzinho de origem.
Aí eu choro! A DONA PREFA, bem que poderia “reembolsar” a família Sônego, né? Afinal a EFÍGIE é um “Monumento” da cidade e o Poder Público tem todo o direito de repor quando um é “roubado” ou sofre “vandalismo”. Ou será que a Dona Prefa pagou a nova EFÍGIE e eu não fiquei sabendo?
CURIOSIDADE: quando pegou fogo no Paço Municipal e destruiu a GALERIA DOS EX-PREFEITOS, foram colocados tudo novo. E com uma baita festa, né!

Por Pinduka 20/02/2019 - 06:00Atualizado em 21/02/2019 - 23:15

+ 06/02 (uma quarta-feira), aos 78 anos, infarto em sua residência.
Sepultado no Cemitério Municipal do Bairro São Luiz (Capelinha onde estão seus pais Emílio e Carmela, e o irmão Doca Serafim).
Seu pai foi um dos antigos motoristas de carro de aluguel (hoje táxis), no Ponto 1, ali na Praça Dr. Nereu Ramos, defronte ao Foto Zappelini. Era nos anos de 1940, 50 e 60...
Deixa viúva: Edna Becker Serafim (família da antiga Carrocerias Becker, que marcou época na cidade nos anos 50 a 80...)
Filho: Henrique (casado com a Silvia).
O Nereide era engenheiro civil e empresário.

Por Pinduka 16/02/2019 - 06:00Atualizado em 18/02/2019 - 23:16

VALDIR PORTO CORRÊA
* 18/04/1932
+ 18/08/1991 aos 59 anos.
* Jornalista, dono de uma voz fantástica, profissional competente...
* Marcou época na saudosa Rádio Difusora de Criciúma (DIFA), anos 60/70.
* Trabalhou também no extinto Jornal Correio do SUDESTE, como redator/jornalista.
* Sua paixão, além do nosso Criciúma E.C., era o Juventus da Rua 101, time que acompanhava pelos campos da região mineira.

DINÁ GUIMARÃES CORRÊA
* 28/02/1942
+ 25/04/2005 com 63 anos.
* Ela também trabalhou na DIFA, junto do marido.
* Aqui foi atriz de radionovela na emissora, o mesmo que fazia em Porto Alegre.

Moradores há mais de 40 anos no Bairro Operária Nova, com entrada em frente ao Hemosc, na famosa Rua 101, hoje Rua Martim Afonso de Souza. Sempre muito alegres, portadores de uma simpatia ímpar.

Por Pinduka 14/02/2019 - 06:00

Antonio Marcilio Pereira
(o Toninho Mijão da cidade)

* 21/05/1944
+ 06/02/2019, 74 anos, de complicações decorrentes de insuficiência cardíaca.
Sepultado no Cemitério Municipal Parque do Sangão.
Deixou esposa: Inez Leal
Filhos: Sandra Regina e Ricardo.
* Jogou no Ouro Preto F.C. com 17 anos em 1961.
* Um belo jogador de futebol de salão em 1963/64 no time do Mampituba. Um malabarista da bola pesada.
* Freqüentador assíduo do Círculo São José (o Senadinho dos Velhinhos no centro da cidade).
* Batia o ponto todos os dias ali no Quiosque dos Amigos, na Praça Dr. Nereu Ramos. Quando aparecia no local costumava brincar: “Quando morre um empresário, fico preocupado. Tá chegando a minha vez”.
* Eu adorava conversar com o Toninho. Muito gozador, brincalhão e sempre de bem com a vida.

Por Pinduka 09/02/2019 - 06:00

Não é fofoca, gente! É a mais pura verdade. Esse garoto, de 40 aninhos, é um filho ali do Bairro Próspera. Todas as tardes, vive na BOCA DO POVO. Ué! Mas por que isso, Pindukinha? Claro! Ele apresenta o “PROGRAMA NA BOCA DO POVO”, ali na Rádio Difusora de Içara (AM910).
Um programa divertido, muita música, piadas, notícias, dicas, curiosidades... Até a nossa coluna, aqui em A TRIBUNA, ele comenta. E com muito carinho.
Além de comunicador, o menino é também narrador esportivo, repórter e, se bobear, dá uma de cantor também. Afina um pouquinho, mas as “veinhas” adoram! E pedem bis as assanhadinhas.
Mas vem cá, Seu PINDUKA! Quem é esse personagem que tanto falas? Ai Jisuis quirido! Até já ia me esquecendo. Fiquei tão emocionado falando dele e esqueci de dizer que é o JORGE CAMILO DOMINGOS, artisticamente conhecido como JORGINHO DOMINGOS.

Por Pinduka 07/02/2019 - 06:00Atualizado em 07/02/2019 - 23:21

Lá se vão 23 anos

* 01/10/1925 em Anitápolis-SC
+ 15/01/1996 em Criciúma – aos 70 anos.
Descansa em paz no Cemitério Municipal do Bairro São Luiz.
Deixou esposa: Emma Sant'Anna Pieri.
Teve seis filhos: Maria Eni, Marli, Humberto, Hélio, Celso e Maria Stela.

HISTÓRICO:
* natural de Anitápolis, onde lecionava. Veio moço pra Criciúma.
* logo começou a trabalhar na Carbonífera Metropolitana. Ficou lá durante 35 anos, quando se aposentou e recebeu de presente a mesa de escritório que ele trabalhou esse tempo todo, bem como uma homenagem de honra ao mérito pela dedicação.
* todos o conheciam por Pieri, tinha muitos amigos, principalmente no Círculo São José, onde freqüentava depois da Missa das 10h de domingo, na Igreja Matriz São José (hoje a Catedral).
* sempre que podia ele ia para o antigo  Aeroporto Leoberto Leal (hoje o Paço Municipal) e com o amigo dele, que era piloto da Metropolitana, saudoso Valdir  Neves, saia a voar por aí. Maria Stela sempre acompanhando ele nas aventuras. 
* Irmão do grande radialista Sebastião Humberto Pieri, o “Castro de Alencar” da Rádio Eldorado, anos 50/60.

« 1 2 3