Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
Por Pe. Samiro 08/04/2019 - 06:00

Desde quinta-feira até a manhã de sábado mais de 5 mil peças novas de roupas, sapatos, bolsas e acessórios foram vendidas no Bazar Solidário da Cáritas Diocesana de Criciúma, no salão da Catedral São José, em Criciúma. Os artigos variaram de preço entre R$ 1 até R$ 4o e são fruto de um convênio entre uma grande rede de lojas do Brasil com a Cáritas Regional de Santa Catarina. Além de Criciúma, outras quatro dioceses do Estado que contam com o organismo contaram com a mesma atividade.

Quinta-feira o bazar aconteceu até as 19h. Na sexta, abriu às 9. No sábado o bazar abriu às 9h e encerrou ao meio dia. A cada dia, o estoque foi reposto com uma infinidade de opções para todos os gostos. Conforme o presidente da Cáritas de Criciúma, padre Wilson Buss, havia uma série de opções de roupas infantis e principalmente para o público feminino. Além das 5 mil peças perfeitas, houve também um espaço separado dentro do salão onde os consumidores puderam adquirir roupas com pequenos defeitos de fábrica. "Nosso bazar teve uma dupla finalidade: metade do valor irá auxiliar o trabalho da Cáritas Regional e a outra metade, a Cáritas Diocesana. Nós temos, hoje, trabalhos com catadores, de formação, economia solidária e especialmente formação das entidades membro da Cáritas, com o trabalho social lá na base, com as pessoas. É um incentivo para que as pessoas possam fazer a caridade junto aos empobrecidos, uma caridade assistencial que muitas vezes acontece, mas que também pode partir para uma assistência mais libertadora. E outro grande valor deste bazar é a solidariedade dos voluntários, também, que articularam e trabalharam durante todos esses dias", pontua padre Wilson.

Por Pe. Samiro 01/04/2019 - 06:00Atualizado em 02/04/2019 - 21:47

O bispo Dom Jacinto Inacio Flach anunciou oficialmente novas transferências no clero da Diocese de Criciúma. As mudanças se dão em razão da necessidade do afastamento do pároco da Paróquia Nossa Senhora da Natividade, de Cocal do Sul, padre Oscar Paulo Pietsch, para que ele possa dar continuidade ao tratamento de saúde, em decorrência do linfoma já descoberto há mais de um ano.
Quem assumirá a missão de padre Oscar será o padre Jiovani Manique Barreto, que atualmente exerce a função de vigário na Paróquia Sagrado Coração de Jesus, em Forquilhinha, e que por muitos anos serviu a Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Urussanga. A missa de posse foi celebrada neste domingo, às 19h, na igreja matriz de Cocal do Sul.
No lugar de padre Jiovani, assumirá a missão de vigário em Forquilhinha o padre Alex Sandro Serafim, hoje vigário na Paróquia São Donato, em Içara. Por sua vez, padre Alex será substituído pelo padre José Benjamin Cipriano, o padre Zezinho, hoje vigário na Paróquia São José, que abrange a Catedral Diocesana.

Por Pe. Samiro 25/03/2019 - 06:00

No dia 19 de março os seminaristas da Diocese de Criciúma da etapa do discipulado, celebraram junto a toda a comunidade formativa o dia do padroeiro São José.

Na ocasião, o reitor do Seminário Filosófico de Santa Catariana (SEFISC), padre Antônio Marcos Machado Madeira, destacou que São José "foi o primeiro formador, pois foi ele quem cuidou e formou Jesus por primeiro" e também frisou a providência de São José para com a Sagrada Família de Nazaré e para com todos nós. Como exemplo, o reitor falou do início de seu trabalho no seminário, quando providenciou um espaço dedicado a São José na casa formativa e, de lá para cá, nada faltou. 

O seminarista André Girardi lembrou da importância de celebrar o padroeiro da Diocese: "Celebrar o dia de São José é, primeiramente, lembrar do homem que aceitou um chamado de Deus e, sem hesitar, se colocou a serviço; também é estar em comunhão com a nossa Diocese, com nosso pastor Dom Jacinto, nossos padres, religiosos e religiosas e todo o povo de Deus que tanto nos ajuda material e espiritualmente", afirmou o seminarista. 

Por Pe. Samiro 18/03/2019 - 06:00Atualizado em 18/03/2019 - 16:39

Com a temática trabalhada pelo XV Assembleia Geral do Sínodo dos Bispos, os membros do Conselho Regional de Pastoral do Regional Sul 4 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), na manhã de quinta-feira contaram com uma assessoria do arcebispo de Brasília e presidente da CNBB, cardeal Sérgio da Rocha. Enfatizando a importância da juventude na contribuição para a ação pastoral, o bispo partilhou a experiência vivida no Sínodo da Juventude, no qual foi escolhido pelo papa Francisco para ser o relator do documento final.

O cardeal iniciou sua fala apresentando o conceito de ‘Sinodalidade Missionária’, que permeou toda a construção do processo sinodal. Segundo dom Sérgio, o Sínodo da Juventude trouxe um novo olhar de Igreja que, como Jesus, caminha no meio do povo. “A partir do Sínodo, percebemos uma Igreja que precisa estar em saída, mas não para ir até a juventude, mas com a juventude. Para isso é necessário um Igreja que acolha os vários tipos de juventudes, com suas linguagens e sensibilidades”, disse o cardeal.

Por Pe. Samiro 11/03/2019 - 05:00

Mais uma vez a Igreja vivencia a Quarta-Feira de Cinzas, celebrada pelos cristãos católicos através do jejum e da abstinência e da participação nas missas ou celebrações com o rito da imposição das cinzas. No primeiro dia da Quaresma, os católicos são lembrados, através das cinzas, sobre a finitude da vida terrena e a necessidade da conversão para alcançar a ressurreição em Cristo, em preparação a grande festa da Páscoa do Senhor. "Do pó viestes, ao pó voltarás" (Gn 3,19).

O Bispo da Diocese de Criciúma, Dom Jacinto Inacio Flach, envia uma mensagem sobre este tempo especial vivido pela Igreja.

Por Pe. Samiro 06/03/2019 - 06:00Atualizado em 11/03/2019 - 00:42

O reitor do Santuário Nossa Senhora Mãe dos Homens, de Araranguá, padre Alírio Leandro, e a coordenação da festa da padroeira lançaram de forma oficial a programação da 1ª Romaria e Festa ao Santuário Nossa Senhora Mãe dos Homens, que segundo a organização receberá neste ano mais de 60 mil pessoas. O santuário araranguaense é o mais novo de Santa Catarina, título este que foi oficializado no dia 4 de maio de 2018, quando o bispo da Diocese de Criciúma, Dom Jacinto Inacio Flach, assinou o decreto de elevação da paróquia a santuário.

Por Pe. Samiro 25/02/2019 - 06:00Atualizado em 27/02/2019 - 21:12

Ela foi iniciada em 27 de março de 2011. Desde então, centenas de catequistas de diversas paróquias da Diocese de Criciúma tiveram a oportunidade de aprender e compartilhar conhecimentos em suas comunidades. A Escola Diocesana de Catequese Caminho de Emaús, após uma pausa, retorna, agora, com novo conteúdo programático, periodicidade e duração, a fim de atender as demandas e os desafios no campo da evangelização, especialmente na transmissão da fé.

Na segunda-feira, 18 de fevereiro, párocos e coordenadores paroquiais da Pastoral Catequética foram  convidados para a reunião onde a nova proposta da Escola foi apresentada, no Auditório da Paróquia Santa Bárbara, em Criciúma, a partir das 19h30min.  O projeto da Escola está em sintonia com o que orientam diversos documentos da Igreja, entre eles o Diretório Geral para a Catequese, que apresenta critérios inspiradores para a formação dos catequistas: "Formar catequistas com fé profunda; clara identidade cristã e eclesial; profunda sensibilidade social; capazes de transmitir não apenas um ensinamento, mas também uma formação cristã integral, desenvolvendo 'tarefas de iniciação, de educação e de ensinamento'. São necessários catequistas que sejam, ao mesmo tempo, educadores da fé e testemunhas, capazes de superar 'tendências unilaterais divergentes' e de oferecer uma catequese plena e completa", cita a mensagem da carta convite remetida às paróquias e assinada pela Coordenação de Pastoral e pela Pastoral Catequética.

Com o objetivo geral de promover uma formação para que os catequistas possam atuar como "multiplicadores" em suas paróquias e desenvolver um processo que leve à conversão a Jesus Cristo, formando discípulos missionários, o projeto contemplará a centralidade da Palavra de Deus e a inspiração catecumenal, numa Igreja em saída.

Por Pe. Samiro 18/02/2019 - 06:00Atualizado em 18/02/2019 - 23:23

No centro da pauta, "Fraternidade e Políticas Públicas". Este é o tema da Campanha da Fraternidade proposto pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) para 2019, cujo lema é "Serás libertado pelo direito e pela justiça" (Is 1,27), que norteou o estudo promovido pela Diocese de Criciúma.
A segunda etapa, que contemplou o método "agir" da CF 2019, agora seguirá também para a pauta do Conselho Diocesano de Pastoral, que reúne lideranças diocesanas na próxima semana, na quinta-feira, em Urussanga.

Olhar sobre a realidade

Com a contribuição de Juliano Carrer, Marcos Tramontin e Hélio Furlan, os 130 participantes do estudo tiveram uma memória sobre os pontos centrais da campanha sob a perspectiva do "ver" e "julgar" - já estudados em dezembro do ano passado, em dois núcleos da Diocese - com uma preocupação especial, à luz do que pede a Igreja, diante da necessidade do interesse e da participação do cristão na política, como instrumento para o bem comum e a justiça social. Além disso, o questionamento a respeito da representatividade da Igreja nas cadeiras de conselhos estadual e municipais de políticas públicas, quanto a quem ocupa, seu comprometimento diante do que orienta a Doutrina Social da Igreja, bem como se recebe o acompanhamento ou se abre ao diálogo com a comunidade.
Antes da segunda etapa do estudo, a Diocese de Criciúma aplicou um questionário a todas as suas 34 paróquias e três santuários diocesanos, como forma de obter um diagnóstico sobre a realidade social em suas comunidades. Assim, foi obtido o levantamento de que 57% das comunidades estão localizadas em área rural, 35% urbana e 8% na periferia.
Entre os principais problemas sociais elencados na cidade, as comunidades apontam violência, insegurança, desemprego, moradia, tráfico e consumo de drogas, educação precária, pobreza, entre outros. Já no campo, predominam os problemas relacionados à pobreza, estradas mal conservadas, êxodo rural, roubos, desemprego, alcoolismo, pouca valorização da produção agrícola, dentre outros.
Nas regiões de periferia, o tráfico de drogas, o desemprego, falta de segurança, de infraestrutura e moradia, saneamento básico e saúde precária são alguns dos maiores problemas.

Por Pe. Samiro 11/02/2019 - 06:00Atualizado em 13/02/2019 - 23:19

Um verdadeiro testemunho de Igreja em saída. O seminarista do 4º ano de Teologia, Guilherme Bada Duzioni, nos relata a experiência marcante que viveu através do Projeto Férias Missionárias, no final de 2018 e início de 2019:

"A missão é a atividade mais sagrada da Igreja, pois ela oferece aos homens a salvação dada por Cristo. No período de férias, de 17 de dezembro 2018 a 22 de janeiro de 2019, aconteceu a experiência missionária ad gentes, intitulada Missão Anunciação, organizado pelo Conselho Missionário de Seminaristas (COMISE) do Regional Sul 4. Fomos acolhidos pelos missionários da Comunidade Católica Divino Oleiro, em Tite, e por Dom Pedro Zilli, na Diocese de Bafatá, no país de Guiné Bissau - África. Estavam envolvidos 10 seminaristas dos seminários maiores de Filosofia e Teologia das dioceses de Joinville, Florianópolis e Criciúma. Bem como sete leigos das dioceses de Joinville, Florianópolis e Ponta Grossa.

Por que realizar este projeto de missão? Para contribuir, de forma mais intensa, no tempo do Natal, na Evangelização e proporcionar aos seminaristas e leigos uma experiência de saída da sua cultura, nação e se lançar inquietados por Deus numa realidade chocante e tão desafiadora...".

Por Pe. Samiro 04/02/2019 - 06:00Atualizado em 05/02/2019 - 00:11

Alguns dias já se passaram desde o fim da 34ª edição da Jornada Mundial da Juventude. Nas lembranças daqueles que a vivenciaram, os ensinamentos do Papa Francisco ecoam, insistentemente, em seus corações.

É o caso da jovem Mariá de Mello, da Paróquia São Donato, de Içara, que participou do encontro com as jovens Julia Dagostim Viana e Leidiane Candido Reus. "Na sexta-feira, acompanhando a via sacra, na presença do Papa Francisco, somada a vivência com o povo panamenho e os demais peregrinos do mundo, nos fez refletir sobre a via crucis que ainda acontece todos os dias, nos imigrantes e mulheres que sofrem, nos abortos, na discriminação, na desigualdade social, na rotulação de povos como portadores do mal social, na destruição da natureza e em todo sofrimento causado pelos pecados. O que fazemos para lutar contra isso? Quais nossas atitudes como cristãos? Com, Maria devemos aprender a estar no pé da cruz, atentos a Via Crucis de nossos dias, sempre junto a todos discípulos amados que querem operar o reino em seus corações. A experiência da JMJ está, a cada dia, contribuindo mais para meu crescimento espiritual e amadurecimento da fé, mudando o meu olhar para o mundo e ampliando minha empatia", declara Mariá.

Por Pe. Samiro 02/01/2019 - 06:00

A Diocese de Criciúma promoveu em dezembro duas noites de estudo sobre a Campanha da Fraternidade que, no ano de 2019, terá como tema "Fraternidade e Políticas Públicas" e lema "Serás libertado pelo direito e pela justiça" (Is 1,27).

Os estudos são realizados em forma de conferência, com a colaboração de Marcos Tramontin, Hélio Furlan e Juliano Carrer, que conduzirão a reflexão. Primeiro, a atividade reuniu as paróquias do Núcleo Sul da Diocese, no Auditório da Paróquia Nossa Senhora da Oração, em Turvo. Depois, foi a vez das paróquias do Núcleo Norte se reunir no Auditório da Paróquia Santa Bárbara, em Criciúma.

O ponto alto da CF acontece paralelo ao tempo da Quaresma, que inicia no dia 6 de março e conta com o gesto concreto da Coleta Nacional da Solidariedade, no Domingo de Ramos, 14 de abril. O desejo da Igreja no Brasil é ajudar a sociedade a refletir sobre a importância das políticas públicas para que todos possam viver com dignidade.

Por Pe. Samiro 26/12/2018 - 06:00

O comércio esteve cheio de opções para presentes, as ruas tomadas pelo movimento de carros, pedestres carregados de bolsas e a pressa se torna comum em mais um Natal. Todos os anos, o desafio se repete no corre-corre para a preparação da ceia, nas atividades do trabalho que precisam ser concluídas perante o recesso de fim de ano que bate à porta.
Conforme o Bispo da Diocese de Criciúma, Dom Jacinto Inacio Flach, o cristão católico precisa preparar bem o seu coração para viver a verdadeira alegria do tempo do Natal. "Nós temos que, sempre, voltar às fontes, voltar à origem das coisas porque, com o passar do tempo, recebemos muitas influências de cá e de lá e nossa fé, como diz o Papa Emérito Bento XVI, não deve se preocupar com modas e costumes - ela tem o compromisso com a verdade, que é Jesus Cristo. Por isso, nós, católicos, sempre vamos falar, de novo, qual é o sentido verdadeiro do Natal: celebrar, profundamente, o nascimento de Jesus Cristo que é nosso Deus e Salvador. Como disseram e cantaram os anjos: 'Temos uma grande notícia para vocês: hoje nasceu, para vós, o Salvador, o Cristo Senhor'. Esta é a essência. A alegria d'Aquele que nasceu, veio morar no meio de nós para falar a língua humana, do jeito como falamos, conviver, mas, dentro disso, trazer a presença de Deus para levar o ser humano para junto de Deus. Esse é o grande objetivo do Natal, encontrar o verdadeiro sentido, celebrar Aquele que é o nosso Deus e Salvador e que é capaz de trazer, ao coração humano, a paz, tão falha, tão carente para a humanidade, hoje", afirma Dom Jacinto.

Por Pe. Samiro 18/12/2018 - 06:00Atualizado em 18/12/2018 - 11:56

No dia em que a Igreja celebrou o dia de Nossa Senhora de Guadalupe, padroeira de toda a América, reclusos e reclusas das penitenciárias Sul e Feminina de Criciúma acolheram a visita dos agentes da Pastoral Carcerária da Diocese de Criciúma. Na ocasião, foram celebradas missas nas duas unidades, presididas pelo Bispo Diocesano, Dom Jacinto Inácio Flach, e concelebradas pelo padre Orlando Cechinel, com a presença da diretora, Maira Montegutti e demais funcionários.

O epíscopo, junto ao grupo, deixou a unidade onde hoje se encontram 280 reeducandas e se dirigiu até a Penitenciária Sul, onde estão reclusos 708 presos. Ali, os membros da Igreja foram acolhidos com um café preparado pelos próprios reeducandos da unidade. Mais tarde, na homilia da missa, Dom Jacinto expressou sua visão sobre a realidade local, onde considera o serviço mais humanizado do que em outras unidades prisionais do país e falou do valor da presença da Igreja nestes espaços. "Aos olhos de Deus, isto é uma coisa muito importante: visitar os doentes, visitar os presos, dar de comer aos pobres. Deus quer que nunca nos esqueçamos deles", enfatizou o Bispo.

Por Pe. Samiro 10/12/2018 - 06:00

Na manhã da última quinta-feira, a Comunidade Nossa Senhora de Caravaggio, em Rio Comprudente, da Paróquia Nossa Senhora da Natividade, de Cocal do Sul, foi o local escolhido para a Manhã de Espiritualidade do Clero da Diocese de Criciúma, em preparação ao Natal.

Após a oração das laudes, os padres diocesanos e religiosos contaram com a participação do padre Sérgio Jeremias de Souza, da Diocese de Tubarão, que conduziu-os na reflexão "A Espiritualidade do Advento na Vida Sacerdotal".

 Os presbíteros tiveram também momento para a confissão individual e celebraram a santa missa, que foi presidida pelo Bispo Diocesano, Dom Jacinto Inacio Flach. O encontro, organizado pela Pastoral Presbiteral, findou com um almoço de confraternização no Restaurante Sete Lagos.

Por Pe. Samiro 03/12/2018 - 06:00

A Coordenação Diocesana da Pastoral Catequética, com o apoio da Coordenação de Pastoral da Diocese de Criciúma, projeta duas novidades para o ano de 2019. Na sexta-feira, 23 de novembro, o assessor eclesiástico, padre Vilmar Moretti, a coordenadora Albertina Spillere e demais membros da equipe estiveram reunidos com o Bispo, Dom Jacinto Flach, e com o coordenador de pastoral, padre Joel Sávio, a fim de avaliar a caminhada pastoral e planejar as atividades para o próximo ano.

 "Nós teremos, no próximo ano, o retorno da Escola Diocesana de Catequese, com uma categoria um pouco diferente da anterior: ela vai ser direcionada aos nossos coordenadores paroquiais de catequese e terá como tema a Iniciação à Vida Cristã, especialmente a preparação para os quatro tempos. De modo especial, a escola pretende dinamizar a experiência da Iniciação à Vida Cristã nas nossas paróquias. Isso, pois sentimos que muitas coordenações mudaram e quem está assumindo necessita compreender direito como funcionam estas etapas da Catequese. A escola será rápida, só por um ano, e estamos organizando um cronograma para, logo, colocar essa proposta ao conhecimento de todos", explica padre Joel.

Dentre os assuntos da reunião, esteve também o planejamento do Seminário Diocesano de Catequese e Liturgia, que acontecerá nos dias 29 e 30 de junho, tendo como tema Missão e demais atividades que serão realizadas durante o ano. Segundo padre Joel, os itinerários de catequese não sofrerão alteração em sua edição neste ano. Após avaliação, optou-se pelo não desenvolvimento de um itinerário com conteúdo específico para os catequistas, mas sim para os pais ou responsáveis, como uma espécie de cartilha anexa para atividades em conjunto com os catequizandos. "A partir do ano que vem, começa a ser elaborada essa cartilha para preparação com os pais para Eucaristia e Crisma, com mais encontros com os pais dos catequizandos", acrescenta.

Por Pe. Samiro 26/11/2018 - 06:00Atualizado em 27/11/2018 - 00:10

O Seminário Diocesano Nossa Senhora de Caravaggio, em Nova Veneza, acolherá, a partir de 2019, cinco novos seminaristas no seminário Propedêutico.

De 15 a 17 de novembro, foi realizado o 3º Encontro de Discernimento Vocacional. Na oportunidade, por meio da convivência com o reitor, padre Gilson Pereira, e com os seminaristas diocesanos, e através da partilha e participação nas atividades da casa, momentos de oração e reflexão e demais atividades, os vocacionados foram considerados aptos para o ingresso na formação.

São eles:
Anderson Costa - Diocese de Tubarão
Eduardo Dias - Paróquia Nossa Senhora de Fátima - Criciúma
Jailson Pacheco - Diocese de Tubarão
Mateus Borges - Paróquia São Miguel Arcanjo - Içara
Wellington Padilha - Paróquia Nossa Senhora de Fátima - Criciúma

Por Pe. Samiro 19/11/2018 - 06:00

Durante a tarde e início da noite deste sábado a Paróquia Santo Antônio, no bairro Quarta Linha, em Criciúma, acolheu o Encontro Diocesano de Leigos. A uma semana do domingo em que a Igreja no Brasil encerra o Ano Nacional do Laicato, mais de 100 leigos e leigas se reuniram com o objetivo de aprofundar as reflexões que marcaram o período na Diocese, avaliar e celebrar a caminhada realizada e apontar indicativos para o fortalecimento de sua organização e de seu papel na "Igreja em saída", como sujeitos a serviço do Reino.

 A atividade, organizada pelo Conselho da Escola de Teologia para Leigos e Leigas da Diocese de Criciúma (ETL), reuniu alunos e ex-alunos, coordenadores de serviços, movimentos, associações eclesiais e conselhos de pastoral paroquiais, leigos e leigas atuantes em suas comunidades.

O encontro iniciou às 13h30min e contou com a palavra do Coordenador Diocesano de Pastoral, padre Joel Sávio. A reflexão principal foi conduzida pelo presidente do Conselho Nacional de Leigos, Salézio João de Souza, da Diocese de Lages (SC). Durante o encontro, houve trabalhos em grupos e momento de plenária. A celebração eucarística foi realizada às 17h e a atividade se encerrou com um jantar de confraternização, às 20h.

Por Pe. Samiro 12/11/2018 - 06:00Atualizado em 12/11/2018 - 11:41

Dentro de menos de um mês a Diocese de Criciúma terá a alegria de acolher mais um diácono para a Igreja e, em breve, um novo padre. No dia 2 de dezembro, às 15h, na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição, em Urussanga, o viúvo Vânio Margutti Pereira será ordenado diácono.

Após reunião do Conselho de Formação, formado pelo bispo Dom Jacinto Inacio Flach, e pelos reitores dos seminários diocesanos, em diálogo com seminaristas e párocos, outras datas já foram definidas, como a da ordenação presbiteral de Vânio e diaconal de outros seminaristas da diocese.

No dia 17 de março, os seminaristas Jadilson Tasca, Eduardo Felizardo de Andrade e Richardson Luiz Domingos de Souza celebrarão sua ordenação diaconal no Santuário Sagrado Coração Misericordioso de Jesus, em Morro Bonito, Içara. Cada um dos três cumprirá o tempo de experiência pastoral em uma paróquia da diocese durante o ano de 2019. Jadilson servirá a Paróquia Nossa Senhora de Fátima, da região do Bairro Cidade Mineira; Eduardo, a Paróquia Santo Agostinho, na região de Rio Maina; e Richardson, a Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, na região do Bairro Boa Vista, todas no município de Criciúma.

Já o futuro diácono Vânio será ordenado padre no dia 11 de maio, em sua paróquia de origem, a Paróquia Santo Antônio de Pádua, em Sombrio.

Estágio pastoral
 
Também foram definidas as paróquias onde os demais seminaristas do quarto ano de Teologia exercerão as funções pastorais: o seminarista Mateus Réus dos Reis servirá a Paróquia São José (Catedral), em Criciúma; o seminarista Rodrigo Cristóvão Emerim, a Paróquia Santo Alexandre, em Treviso; o seminarista Fábio Fernandes Roque, a Paróquia Santo Antônio de Pádua, em Sombrio, e o seminarista Élisson Custódio Borges, a Paróquia Nossa Senhora da Salete, na região do Bairro Próspera, em Criciúma.

Até a metade do próximo ano, devem ser definidas as datas de novas ordenações diaconais e presbiterais dos vocacionados acima citados.

Por Pe. Samiro 05/11/2018 - 06:00Atualizado em 08/11/2018 - 22:15

Tendo em vista as necessidades pastorais e espirituais do povo de Deus, o bispo da Diocese de Criciúma, Dom Jacinto Inacio Flach, anunciou durante a Reunião Geral do Clero, realizada no Santuário Diocesano Nossa Senhora de Caravaggio, em Nova Veneza, algumas no- meações e transferências para o ano de 2019. As mudanças, além do clero diocesano, incluem a acolhida de padres religiosos que têm a intenção de serem incardinados na Diocese. As datas para o início da missão de cada padre em sua nova paróquia serão divulgadas até o final do ano.

Pe. Antônio da Silva Miguel Júnior
Permanece na função de Pároco e assume a missão de Coordenador Diocesano de Pastoral (já anunciado em 20 de outubro).
Pe. Alírio Leandro
Nomeado Pároco da Paróquia Nossa Senhora da Natividade - Cocal do Sul.
Pe. Deonor Vieira do Nascimento (padre marista - Instituto dos Irmãos Maristas)
Em experiência sabática
Nomeado Vigário Paroquial da Paróquia Imaculado Coração de Maria - Lauro Müller.
Pe. Eloir Rogério do Nascimento Borges
Nomeado Vigário Paroquial da Paróquia São José (Catedral) - Criciúma.
Pe. Jiovani Manique Barreto
Nomeado Vigário Paroquial da Paróquia Sagrado Coração de Jesus - Forquilhinha.
Pe. Joel Sávio
Nomeado Pároco da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe - Criciúma.
Pe. Oscar Paulo Pietsch
Nomeado Pároco e Reitor da Paróquia Santuário Nossa Senhora Mãe dos Homens - Araranguá.
Pe. Pedro Paulo Custódio
Nomeado Pároco da Paróquia Sagrado Coração de Jesus - Forquilhinha.
Pe. Samuel Colombo Pirola
Nomeado Vigário Paroquial da Paróquia Sagrado Coração de Jesus - Forquilhinha.
Pe. Valdemir Luiz De Bona (padre orionita - Pequena Obra da Divina Providência)
Em experiência sabática
Nomeado Vigário Paroquial da Paróquia Nossa Senhora da Conceição - Urussanga.

Novo Coordenador de Pastoral é anunciado

Quase ao final da reunião do Conselho, o Bispo Dom Jacinto tomou a palavra para anunciar a nomeação de padre Antônio da Silva Miguel Júnior, pároco da Paróquia São José, para a missão de Coordenador Diocesano de Pastoral, a partir de janeiro de 2019, com mandato de dois anos. “É uma notícia muito boa, especial para nossa Igreja. Padre Joel está terminando, depois de seis anos de Coordenação de Pastoral, e nós precisávamos de outro coordenador. Vocês sabem que não é fácil alguém assumir este trabalho, não que seja complicado, mas é um trabalho exigente. Temos a alegria de uma pessoa que, no Conselho de Presbíteros, foi a mais indicada, e no Conselho de Pastoral, igualmente, já na outra vez foi indicado”, disse Dom Jacinto.

Por Pe. Samiro 31/10/2018 - 06:00Atualizado em 08/11/2018 - 22:17

Padres, religiosas, leigos e leigas representantes das 34 paróquias e três santuários da Diocese de Criciúma, coordenadores diocesanos de serviços de pastoral e movimentos estiveram reunidos, na semana passada, por meio do Conselho Geral de Pastoral. A atividade foi acolhida pela Paróquia Santuário Nossa Senhora Mãe dos Homens, em Araranguá. No auditório do novo Centro de Pastoral, os mais de 150 conselheiros refletiram a realidade das práticas pastorais realizadas em suas paróquias e comunidades, à luz das orientações do Plano Diocesano de Pastoral, cuja vigência vai até 2023. A vivência do objetivo geral da Diocese, das urgências, da fé, da comunhão e da participação, forças e fraquezas foram apontadas por meio de trabalhos em grupos. “É sempre importante olharmos para o que fizemos e o que vamos fazer para nossa Igreja. Da parte de Deus, sempre é tempo da graça e, por isso, nós estamos aqui, porque queremos participar do tempo da graça de Deus, fazendo nosso planejamento e nos colocando à disposição para servir a sua Igreja”, abriu a reunião o bispo Dom Jacinto Inacio Flach, pedindo a bênção de Deus sobre o conselho.

Planejamento pastoral

O grupo contou com a assessoria do doutorando em Teologia Sistemática (PUC-RS), padre Thiago De Moliner Eufrásio, que abordou o tema “Planejamento Pastoral - motivações e perspectivas”. “Em uma expressão: planejar é administrar o tempo. Segundo alguns filósofos contemporâneos, o tempo é o maior bem que uma pessoa pode ter e será o grande símbolo de riqueza humana: ter tempo. Bom, aqui entra a famosa expressão: não tenho tempo. Às vezes real, mas muitas vezes uma espécie de justificativa barata de quem não quer se comprometer ou quer se fazer importante. Como disse, administrar o tempo é saber planejar”, disse padre Thiago. O assessor convidou à escuta do Evangelho de São Lucas 14, 25-34. “Nesse evangelho, transparece a finalidade do planejamento pastoral: levar as multidões que acompanham Jesus ao discipulado-missionário. Lucas apresenta um itinerário precioso e preciso: multidões acompanham Jesus. Sua palavra e seus sinais são conhecidos. Mas isso não significa discipulado. Identificar quem compõe essa multidão: para quem e com quem estamos falando? Vivemos em um tempo onde não se pode mais pressupor a fé das pessoas. Sua maturidade para a ação. O encontro com ele é marcado por duas atitudes; primeira: colocá-lo como fundamento, ou seja, como referência das escolhas e decisões; segunda: assumir as consequências do seguimento, ou seja, coerência. Promover um processo de evangelização que leve em conta não somente a realidade social e cultural, mas o grau de aproximação da Igreja e o conhecimento da fé das pessoas. Não se pode nivelar as pessoas ou supor a evangelização. A coerência da fé não é pressuposto, é consequência de um caminho de amadurecimento. Para isso é preciso saber qual a finalidade, as possibilidades, os riscos, os recursos, os possíveis conflitos, os limites e as parcerias necessárias. Ter, diante disso, um planejamento real que é sempre circunstancial: Onde estamos? Onde queremos chegar? Quem e quantos iremos atingir nessa ação? Quando e onde vamos começar? Quando iremos concluir? Quais os recursos humanos, financeiros, técnicos são necessários? Os riscos a serem evitados? Qual serão os pontos de avaliação? Disponibilidade para um discipulado se transforma em missionariedade. O planejamento pastoral, para ser bem executado, precisa ser traduzido em um projeto que vise, sobretudo, as pessoas envolvidas na execução e nas consequências. E um projeto preciso e delimitado: o amadurecimento na fé que se traduz em um discipulado-missionário”.

« »