Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Copom

Por Lucas Rocco 22/03/2019 - 06:00Atualizado em 23/03/2019 - 17:19

Por Renato Augusto

Na primeira reunião do Copom presidida por Roberto Campos Neto, o Comitê decidiu que, pela oitava vez consecutiva, manterá os juros básicos da economia nos atuais 6,5% ao ano, mantendo a Selic novamente em seu menor nível histórico. Avaliando que o balanço de riscos para a inflação mostra-se simétrico, o Comitê apontou a existência de três principais fontes de riscos: o nível de ociosidade das empresas brasileiras, a possibilidade de haver frustração das expectativas sobre a continuidade das reformas e ajustes necessários na economia para manter a inflação controlada e a deterioração do cenário externo para economias emergentes. Assim, diante da recuperação gradual da economia brasileira e da possibilidade de uma desaceleração ainda mais forte da economia global, o Copom comunicou que não deve alterar a taxa de juros básica da economia tão cedo, e apontou que cautela, serenidade e perseverança nas decisões de política monetária continuam úteis na perseguição do objetivo de manter a trajetória de inflação em direção às metas.