Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Foco, força, fé e o que mais você quiser

A ordem não importa.
Por Pity Búrigo 24/09/2021 - 21:31 Atualizado em 24/09/2021 - 22:08
Mantra pra vida: que percamos o foco, mas nunca o objetivo

Segundo o dicionário, foco é um substantivo masculino que significa a nitidez de uma imagem, a visão de um objetivo bem definido, o centro e o ponto de convergência. Já a expressão “fora de foco” indica que a imagem está embaçada, que saiu da zona de nitidez de uma lente. No sentido figurado é aquilo que está fora de prioridade. E prioridade é algo que passamos a valorizar muito na vida adulta, já que, quando mais novos, vale tudo. Estamos iniciando a caminhada e o “tanto faz” ou “tanto fez” faz parte do jogo.

Com o passar dos anos, a rebeldia da juventude perde força e espaço e nos vemos envoltos em responsabilidades e deveres até então desconhecidos. As contas para pagar, o concurso para passar, o filho para criar, a saúde para melhorar, a decisão para tomar, o sonho para realizar. Nada disso é possível sem que tenhamos foco. Objetivo. Prioridade. Paciência. Persistência. 

Steve Jobs já dizia que foco é dizer não. E por que é tão difícil dizê-lo? Porque somos imediatistas. Impacientes. Queremos tudo para agora, para já. A prazerosa (e mentirosa) recompensa imediata. O mau hábito nos proporciona isso. Achamos ruim pagar 250 reais num pote de suplemento, que trará benefícios saudáveis futuramente, mas não reclamamos de desembolsar o mesmo por três garrafas de vinho na mesma noite, que entregará um prazer instantâneo, disfarçado de felicidade. Achamos chato desconectar do celular e enfiar a cara nos livros para estudar para aquele concurso tão almejado, que mudará nossas vidas, mas não classificamos entediante passar horas largados no sofá e no Instagram espiando a vida alheia, que não nos diz respeito e não nos agrega nada.

Todo mundo conhece alguém que inicia alguma atividade e nunca conclui. Sempre desiste no meio do caminho. O curso de inglês. A aula de violão. A matrícula na academia. Os procrastinadores de plantão. A turma do “segunda-feira eu começo”.

E todos nós também conhecemos pessoas vitoriosas, que se propõem a realizar algo e assim o fazem com maestria. O atleta que abdica da própria vida social para conquistar seu objetivo e voltar de um campeonato trazendo a medalha. A amiga que passou a recusar convites para sair na balada e hoje é feliz pessoal, profissional e financeiramente, pois conseguiu uma vaga naquela lista seleta de aprovados. O tiozinho do bairro que economizou na cerveja e muitas vezes faltou ao churrasco da vizinhança para realizar o sonho da casa própria.

Mas nenhum de nós conhece alguém que venceu na vida sem esforço. Por trás de todo campeão existiu uma meta traçada que, dia após dia, passo a passo, foi lapidada até ser alcançada. Seria mais fácil e agradável não precisarmos de tanto empenho e dedicação? Seria, mas não é. Nem tudo é como a gente quer. Só colhe os louros da vitória quem se submete aos processos de plantação e cultivo. E nem sempre eles são gentis. Falei bonito, né?! 

Beijo e até sexta que vem!
 

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito