Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Ctrl C + Ctrl V

Um copy paste necessário.
Por Pity Búrigo 10/09/2021 - 20:43 Atualizado em 10/09/2021 - 20:55
Samer Agi Do Avesso: amor em frente e verso

Estava pensando em escrever sobre o amor, até cruzar com ninguém menos do que Samer Agi, o juiz de Direito que cativa a internet com suas palavras e conselhos amorosos, possui uma legião já com meio milhão de fãs e, de prontidão e muito educadamente, aceitou o convite do Programa Do Avesso para bater um papo que fugisse das questões jurídicas e falas robustas, nesta sexta-feira.

Ao som de “Monte Castelo”, do Legião, que diz que “o amor é bom, não quer o mal”, entramos no ar às 13 horas de hoje comigo recitando um texto do filho ilustre de Anápolis (GO), muito elogiado pela audiência obviamente pelo fato do escritor criativo traduzir de maneira ímpar e cirúrgica esse sentimento universal.

Portanto, com a permissão do autor, peço licença aos meus leitores para reproduzir, nesta semana, sua mensagem que tocou tantos e muitos e diversos e vários corações:

“Amar é agir. Qualquer coisa diferente disso não é amor. Falar de amor é descrever... Gestos.

Amor é o pai que carrega o filho nas costas a caminho da escola. E, anos mais tarde, amor é o filho que carrega o pai no colo a caminho do hospital.

Amor é a flor entregue sem motivo em plena quarta-feira. E carros, joias e viagens mais tarde, o amor continua sendo a flor entregue sem motivo em plena quarta-feira.

O amor não evita o cansaço. Ele evita a descrença. É muito diferente. Quem passa a noite com o filho no hospital, sai de lá cansado. Mas, ainda assim, sai de lá crendo na cura. O amor é otimista.

O amor não dispensa as lágrimas. E, ao amor, pouco importa se elas provêm de tristeza ou de alegria. Ao amor, interessa apenas que elas sejam honestas. Se não forem honestas, não é amor.

Amor é, depois de ter sido reprovado doze vezes no mesmo concurso, prestar mais um. Por quê? Porque ser juiz não é status. É missão. E missão dada é missão cumprida.

O amor é sacrificante. O maior sinal de amor foi um sacrifício. Um sacrifício feito há uns dois mil anos. Se não há sacrifício, não é amor.

O amor torna tudo pequeno. Tudo superável. O amor é, na maioria dos casos, a única chave da superação.

É por amor que a mulher perdoa o marido pela milésima vez. E é por ter acabado o amor que ela põe fim ao casamento. O divórcio não acaba com o casamento. Ele é apenas a certidão de óbito de um casamento que morreu há tempos.

O amor é um mágico. O amor transforma a ofensa em combustível. Transforma o estudo em prazer. Transforma a provação em estilingue, que vai levar você para muito mais longe.

O amor transforma você em um vencedor. Não pela vaidade de vencer. Mas porque vencer faz parte de toda história de amor.”

Obrigada por isso, querido Samer.

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito